• cropped-bg_top.jpg

    cropped-bg_top.jpg

Não ter um emprego é um dos cenários mais temidos por muitos profissionais. O receio de não ter renda para pagar as contas e acabar dependendo de outras pessoas podem ter um efeito devastador na saúde mental e física do indivíduo. Além da cobrança da própria pessoa, a família frequentemente acaba colocando ainda mais pressão sobre o desempregado e, sem perceber, piora a situação.

A falta de trabalho pode acarretar depressão, ansiedade, estresse, insônia, pensamentos negativos recorrentes, letargia, fadiga, irritabilidade, perda ou aumento de apetite, hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares e dores no corpo. De fato, o risco desses males tende a aumentar se o desempregado não tiver apoio dos familiares.

Por isso, o suporte dos mais próximos é tão importante. É preciso ter paciência e respeitar esse momento tão difícil pelo qual o outro está passando. Convites para um jantar ou um passeio no parque podem ajudar a aliviar a pressão sobre o desempregado. Contudo, evite cobranças sobre a ausência de trabalho ou comentários que possam piorar a autoestima da pessoa — que já está fragilizada.

Se você está nessa situação, confira em seguida 4 importantes dicas para lidar com o estresse causado pela pressão familiar e para conseguir vencer a falta de emprego. Sempre existem alternativas, então não desanime!

1. Aceite apoio dos mais próximos

É absurdamente chato ter que lidar com perguntas sobre a vida profissional logo após ser demitido, mas, geralmente, os familiares querem nos apoiar e não percebem o efeito negativo que os questionamentos podem ter. Assim, tente não se irritar. Se não quiser conversar sobre isso, dê respostas curtas para encerrar a conversa ou tente mudar de assunto.

Entretanto, se você se sentir à vontade, peça ajuda aos parentes. Exponha que a busca por um emprego tem sido mais complicada do que o esperado e pergunte se eles podem lhe apresentar contatos que forneçam possíveis oportunidades.

2. Não se deixe abater pela depressão

O desemprego costuma aflorar sentimentos de culpa e baixa autoestima. Dessa forma, o emocional da pessoa se encontra fragilizado e ela fica mais suscetível a transtornos de humor. Tente não alimentar os pensamentos negativos. Pense que isso é apenas uma fase e foque em conquistar uma oportunidade de trabalho.

No entanto, se perceber que tem perdido o autocontrole e que sua saúde mental está muito prejudicada, procure um profissional, como um psicólogo ou psiquiatra. Não tem nada de errado em pedir ajuda.

3. Cuide de você mesmo

Pode ser difícil ter vontade de levantar da cama quando não se vê perspectiva, mas não caia nessa armadilha. Continuar em casa sentindo pena de si mesmo não vai ajudar a mudar a situação. Assim, tente manter uma rotina. Tome banho, arrume-se e vá em busca de trabalho, seja pela internet ou pessoalmente. Aliás, é bom diversificar as formas de procurar para ter mais chances de conseguir uma oportunidade.

Também é importante investir em você. Aproveite o tempo livre para fazer cursos ou estudar um assunto que possa ser útil para sua carreira. Refaça o seu currículo. Reflita sobre as formas de se preparar melhor para o mercado.

4. Pondere outras possibilidades

O desemprego é uma ocasião brutal e imobilizante, mas também pode ser uma oportunidade de tirar da gaveta aquele projeto que você sempre quis pôr em prática. Esse pode ser o momento de você se tornar um profissional autônomo e empreender.

Existe alguma ideia ou hobby que poderia ser transformado em uma maneira de ganhar uma renda extra? Você tem alguma habilidade que gostaria de desenvolver e nunca teve tempo? Pense em alternativas além do emprego formal.

Uma sugestão é aproveitar o que você já tem para ganhar dinheiro, por exemplo, usando o seu carro para sair do desemprego. Reflita quais são suas competências e se existe uma forma de monetizá-las.

Gostou das nossas dicas sobre como lidar com pressão sobre o desempregado? Quer receber mais conteúdos que poderão ajudar nessa difícil etapa? Então, assine nossa newsletter!

Facebook Comments
Leia mais

A tecnologia e a inovação têm promovido mudanças drásticas em nossas vidas e na sociedade. A forma como agimos continua a ser transformada a cada ano e o transporte de passageiros não ficou de fora dessas transformações.

Desde o surgimento das civilizações, o transporte tem sido um dos fatores mais importantes para seu crescimento e expansão. Da necessidade de ir de um ponto a outro numa região, até a precisar atravessar oceanos, tudo o que sabemos sobre locomoção vem se transformando.

A revolução no transporte de passageiros

Hoje, para irmos a qualquer lugar, basta usar nossos smartphones e ficar a um clique do nosso destino. Mas nem sempre foi assim.

Há 40 anos, o transporte era predominantemente coletivo e os táxis, por mais que já estivessem por aqui nos anos 1960, não eram tão democráticos como os serviços de corridas particulares de hoje em dia.

Com a necessidade de serviços cada vez mais personalizados, o transporte de passageiros acabou se transformando completamente para atender as necessidades das pessoas modernas, que precisavam de mais agilidade e mobilidade do que o que o transporte coletivo oferecia. Só aí os serviços como os táxis e pequenos fretamentos passaram a ser mais utilizados, mas ainda faltava muito para chegar ao que temos hoje.

O transporte na era da internet

A internet chegou para mudar tudo o que conhecemos. Quantas pessoas hoje ainda utilizam o telefone para ligar a uma pizzaria, por exemplo, e pedir a entrega de uma pizza? Tudo pode ser feito apenas com alguns cliques para receber o que quiser no conforto da sua casa.

Com o transporte de passageiros não foi diferente. A comodidade de contar com a opção de um motorista particular na palma da mão, aliada à democratização dos preços que o surgimento dos aplicativos promoveu, transformou a maneira de nos locomovermos nas cidades.

A transformação foi tanta que até setores mais tradicionais da área do transporte se viram obrigados a entrar na onda. Os táxis, por exemplo, tiveram que “correr atrás do prejuízo” e reinventar sua maneira de atuar nas cidades, oferecendo também as opções dos aplicativos para competir frente a frente com os apps de corridas particulares.

Toda essa competição gerou uma consciência ainda maior da necessidade que os passageiros e o mercado têm em relação ao transporte. Agora, também é possível encontrar plataformas que conectam quem precisa de transporte para si ou seus bens (documentos, encomendas, pacotes, etc.), com quem tem um veículo e quer empreender.

Todo mundo ganha na corrida dos transportes

Esse cenário geral de mudanças no transporte de passageiros trouxe benefícios para todos, ao contrário dos modelos de negócios tradicionais. Os passageiros ganham com mais mobilidade e preço atraente, já quem quer trabalhar com isso ganha com novas oportunidades de negócio que podem ser gerenciadas em qualquer horário e onde estiver.

Agora, é ficar de olho nas novas tendências para saber o que o futuro nos reserva. Como vamos nos locomover nas cidades daqui a alguns anos?

E aí, gostou do nosso artigo sobre como o transporte de passageiros mudou nos últimos tempos? Então nos siga no Instagram e Twitter e não perca nenhuma novidade!

Facebook Comments
Leia mais

Se você gosta de dirigir e está buscando uma renda extra, ser um motorista privado pode ser uma ótima oportunidade. Assim, você aproveita o seu veículo para tirar uma grana e ainda ter tempo livre para ficar com a família e amigos!

Neste artigo, explicamos o que é necessário saber para se tornar um motorista privado. Não deixe de ler!

Quais são as possibilidades?

É possível utilizar seu carro para receber um dinheiro complementar como motorista ou, até mesmo, ser um profissional full time. Para se tornar um empreendedor nesse campo, primeiro, seus documentos pessoais, como carteira de habilitação e certidão negativa de antecedentes criminais, e os papéis do veículo devem ser submetidos a uma análise.

Existem diversos aplicativos para motoristas privados. Apesar de cobrarem um valor por isso, essas plataformas facilitam a conexão entre empreendedores e passageiros, além de oferecer mais segurança para as transações.

WillGo

Podem se cadastrar junto à empresa indiana não apenas pessoas com veículos, mas também com motos. Há possibilidade para diversos modelos, incluindo populares, de luxo e blindados. Os colaboradores podem realizar tanto o transporte de passageiros como de encomendas e objetos. A WillGo cobra somente uma taxa mensal e não sobre o valor da corrida. Assim,  independentemente do número de viagens realizadas, o empreendedor pagará apenas uma tarifa pré-fixada.

Uber

Para prestar serviço pelo aplicativo, é preciso criar uma conta e estar de acordo com as regras da empresa, como ter mais de 21 anos, não possui antecedentes criminais e dispor de um carro com menos de dez anos com quatro portas e ar condicionado, que comporte pelo menos quatro passageiros. A empresa cobra de 20 a 50% do valor da corrida, dependendo do serviço oferecido.

Cabify

Além dos documentos e de possuir um carro de 2012 ou mais novo, a empresa exige uma capacitação presencial e apresentação de exame médico. O motorista fica com 75% do pagamento pela viagem.

Como administrar o tempo?

Uma vantagem de ser motorista particular é a flexibilidade no trabalho. Ou seja, você escolhe qual o melhor horário e quais dias quer exercer essa atividade. Com isso, você pode determinar o seu tempo livre e curtir os momentos com a família e os amigos.

É fundamental que o motorista empreendedor saiba administrar o seu tempo para ter sucesso trabalhando para si mesmo. Pois, quanto mais tempo passar dirigindo, mais rendimentos terá. Assim, é importante estabelecer uma meta diária, semanal ou mensal para não prejudicar os seus objetivos financeiros.

Dá para ganhar dinheiro?

Uma dúvida constante é se dar realmente para faturar como motorista particular. Bem, é preciso ter em mente que o seu lucro depende sobretudo das viagens realizadas. Por isso, o rendimento varia de acordo com o número de horas trabalhadas. No entanto, em média, um motorista empreendedor ganha cerca de R$ 2 mil por semana.

Ser motorista pode ser muito vantajoso, seja para ter um primeiro trabalho, sair do desemprego ou para complementar a renda da aposentadoria.

Para ser um motorista de sucesso, não esqueça de manter uma postura profissional e receber bem os passageiros. É importante cuidar do asseio pessoal e tentar se comunicar de maneira simpática.

Quer ser um motorista privado? Então entre em contato com a Will Go. Somo uma plataforma que aproxima motoristas empreendedores com usuários para facilitar o transporte de pessoas e encomendas.

Facebook Comments
Leia mais

O Brasil está passando por um período difícil, de crise financeira, estrutural e que deixou muitos cidadãos com dificuldades para encontrar um novo trabalho. E, conforme o tempo passa, estar desempregado só piora a situação; afinal, quando o seguro-desemprego acaba, as contas e despesas fixas continuam chegando.

É mais do que comum o desespero bater quando parece que aquela oportunidade de trabalho nunca vai chegar, não é mesmo? Porém, não fique assim! Preparamos este post para você saber o que fazer ao ficar sem emprego, como continuar a ter uma renda e lidar com a situação. Confira!

Torne-se um freelancer

Uma das alternativas encontradas pelas pessoas que estão desempregadas é a prestação de serviço como autônomo, o chamado “freelancer”.

Ser um freelancer depende totalmente de você e de usar o que você tem e sabe para gerar renda. Pense por um instante: o que você sabe fazer que as pessoas o pagariam por isso? Existem freelancers atuando nas mais diversas funções e fazendo serviços de designer gráfico, de redator na web e de criador de páginas na internet, por exemplo.

Existe uma enorme variedade de serviços que são prestados de forma totalmente autônoma. Logo, pense bem e veja se você não tem habilidades para prestar algum tipo de serviço nessa modalidade.

Seja um empreendedor

Muitas vezes, as pessoas cometem o erro de associar empreendimento com algo grande e que envolva muito dinheiro. Existem muitos pequenos empreendimentos acessíveis para qualquer um.

É provável que você conheça alguém que garante renda vendendo doces, salgados ou algo do gênero. Isso é um tipo de empreendimento. Da mesma forma como existem pessoas empreendendo dirigindo ou revendendo produtos usando suas habilidades para vendas, por exemplo.

Não tenha medo de colocar a cabeça para funcionar e imaginar o que poderia ser um bom empreendimento para você.  É melhor ter uma renda, ainda que pequena, através de um menor investimento do que ficar no zero ao estar desempregado, concorda?

Além disso, é possível se legalizar e garantir seus direitos através do MEI (Microempreendedor Individual), um programa de formalização bem interessante para quem é autônomo!

Tenha as habilidades necessárias para empreender

Empreender não é impossível, não exige um alto valor de investimento, mas são necessárias algumas habilidades para conseguir. São habilidades simples que, se você não as tem, pode desenvolvê-las sozinho! Mas afinal, quais habilidades são essas?

Espírito empreendedor

A pessoa com espírito empreendedor tem grande desejo de empreender e é bem visionária. São pessoas que sabem enxergar oportunidades quando aparecem e normalmente não as deixam passar. Mas é claro, se as oportunidades não aparecem, eles também sabem como criá-las.

Ter espírito empreendedor é importante, pois em momentos de crise como o atual, as oportunidades nem sempre batem à porta e é importante saber criá-las para não ficar para trás, não é?

E, desenvolver essa habilidade exige sempre estar de olho no que está acontecendo no mundo, no mercado e a sua volta. Só assim você preparado para o momento em que a oportunidade surgir e, obviamente, agarrá-la no mesmo instante.

Flexibilidade

O empreendedor precisa ser flexível, pois a rotina de um empreendedor não é constante e é preciso saber lidar com isso.

Flexibilidade é essencial ao empreendedor. Afinal, ser um empreendedor não tem bem uma rotina a seguir e precisará negociar com seus clientes. Além disso, a renda é o empreendedor quem faz. Ou seja, é bem diferente do trabalhador contratado com salário definido e uma rotina para seguir.

Inovação

Outra habilidade essencial ao empreendedor é a capacidade de inovar, de se reinventar. Pois o mercado não é constante: ele muda, concorrentes surgem, os hábitos do cliente mudam e é preciso saber lidar com isso acompanhando essas mudanças.

Se as coisas começam a se complicar, o rendimento começa a cair, é hora do empreendedor inovar. Se não tiver essa habilidade e não aproveitar as oportunidades, as coisas se tornam bem mais difíceis.

Estar desempregado é realmente algo bem desagradável, mas tente ver nisso uma oportunidade para se reinventar, para empreender e começar a trabalhar por conta própria.

Para quem tem espírito empreendedor, sempre surgirá oportunidade para ser agarrada. Não perca mais tempo e agarre a sua! Gostou do post? Deixe seu comentário!

Facebook Comments
Leia mais

A crise chegou e com ela veio a pressão para gerar renda em um cenário complicado, inclusive para apostar em um novo empreendimento, não é mesmo? No entanto, se você possui vontade de empreender, um veículo e uma carteira de habilitação, saiba que existem formas de ganhar uma renda extra aproveitando tudo isso!

Encontrar uma alternativa para ganhar dinheiro sem precisar atuar em escritórios e ambientes empresariais é possível, só exige dedicação e disposição para encarar desafios!

Neste post, listamos 3 ótimas dicas para você ganhar uma renda extra. Continue a leitura e confira!

1. Transportes particulares

Já existem aplicativos que disponibilizam oportunidades para quem se dispõe a transportar pessoas até os locais onde realizam suas atividades diárias. Se você possui um smartphone, um veículo próprio e carteira de habilitação, você pode trabalhar com transportes particulares.

A utilização do seu veículo para essa atividade pode ocorrer como uma forma de ganhar uma renda extra ou como um trabalho full time​. Para se tornar um empreendedor nessa modalidade, seus documentos pessoais e os documentos do veículo são submetidos a uma análise prévia.

Você vai contar com várias vantagens oferecidas pelos aplicativos, tais como:

  • ​solicitação rápida e simples de viagem;
  • disponibilidade durante 24 horas;
  • plataforma integrada de transporte de pessoas;
  • pagamento seguro;
  • possibilidade de agendamento de corrida.
​Apesar de cobrarem taxas para viabilizar o serviço, as empresas responsáveis pelas plataformas facilitam a união de empreendedores e passageiros. Com isso, os ganhos gerados com o auxílio dos aplicativos dependem apenas das horas trabalhadas.

2. Social delivery

​Um método alternativo para trabalhar com transporte e logística é por meio de social delivery​, ou entrega social (em tradução literal). Trata-se de um método de entrega útil tanto para quem necessita enviar objetos de um local para outro quanto para quem realiza trajetos rotineiros entre determinados pontos de uma cidade. É fácil perceber que essa atividade pode ser combinada com a anterior.

A melhor parte é que isso pode ser feito usando carro, moto, bicicleta, a pé e até mesmo por meio de transporte público! Já pensou em prestar serviços de entrega para pessoas físicas e também para empresas? Claro que se você quer que os clientes certos o encontrem, é indicado que busque uma plataforma de integração entre clientes e empreendedores. Por meio dos aplicativos você pode definir a região que vai atender, o peso ou o volume máximo do pacote e os horários disponíveis.

3. Aluguel de veículo

Se você não gosta de dirigir e prefere não fazer entregas, que tal alugar o seu carro? Em média, o aluguel de carros compartilhados custa em torno de 30% menos que em agências comuns. Além de contribuir para o bolso de quem aluga, o compartilhamento de veículos contribui para um trânsito mais leve!

Essa é outra possibilidade para ajudar a ganhar uma renda extra na crise. Também existem aplicativos que facilitam a vida de quem pretende alugar, além de tornar o processo todo muito mais seguro. A maioria deles solicita dados pessoais e do veículo, além do valor definido para a locação, que pode variar de acordo com o modelo do veículo.

E então, gostou das sugestões para ganhar uma renda extra? Se você ainda está em dúvida ou quer saber mais sobre o assunto, siga-nos no Instagram e no Twitter!

Facebook Comments
Leia mais

Vivemos numa época em que a tecnologia nos propicia inúmeras formas de ganhar dinheiro de maneira independente. Não é à toa que o índice de empreendimentos em 2016 foi um dos maiores já visto no Brasil! Hoje em dia, muitas pessoas estão decidindo trabalhar por conta própria ao invés de seguir o antigo modelo de emprego engessado, com horários específicos e normas rígidas.

Por conta da crise econômica que assolou o país, é comum que o trabalho autônomo tenha ganhado tanta popularidade. Afinal, nunca foi tão fácil empreender e ter a liberdade de ser chefe de si mesmo.

Para entender um pouco mais sobre o assunto, veja a seguir o que é e quais são as vantagens de ser um trabalhador autônomo!

O que é trabalho autônomo?

Em poucas palavras, o trabalho autônomo é aquele que não depende de vínculos. Ou seja, o profissional atua por conta própria, obedecendo às suas próprias regras. É ele quem estipula seus horários, locais de trabalho e escolhe seus clientes.

A liberdade é a maior vantagem do trabalho autônomo e é também o que faz com que esse modelo seja escolhido cada vez mais entre as pessoas. Não ser funcionário de uma empresa garante que você se dedique da melhor forma ao seu labor, sendo o único responsável por sua rotina e ganhos.

Como o próprio nome já diz, é a autonomia da profissão que caracteriza esse modelo de trabalho.

Como funciona o trabalho autônomo?

A resposta a essa pergunta depende de vários fatores. Mas, em geral, é o empreendedor quem estipula suas regras. Ou seja, ele pode trabalhar quando e onde quiser, mas sua renda também varia de acordo com a quantidade e qualidade dos serviços prestados.

O pagamento, geralmente, é feito pelo próprio cliente diretamente ao profissional. Em alguns casos, pode existir uma empresa que faça o intermédio entre o trabalhador autônomo e os usuários, o que exige o cumprimento de certos critérios de qualidade. Porém, isso não afeta a independência do empreendedor.

O objetivo do trabalho autônomo, como já foi dito antes, é ter a liberdade de trabalhar por conta própria, ditando seu próprio ritmo e valendo-se de uma habilidade ou de um patrimônio que possui — um veículo, por exemplo — para gerar renda.

É preciso ter consciência que, para empreender, você precisa estar constantemente atualizado, aprimorando-se profissionalmente, e não deixar o networking de lado. O autônomo é o responsável por criar sua rede de clientes e prestar um serviço de qualidade, e isso exige dedicação e disciplina.

Por que empreender?

Ainda que você seja uma pessoa que prefere o modelo padrão de emprego, o empreendedorismo é sempre útil. Além de garantir uma renda extra todo mês, você também terá um porto seguro para eventuais imprevistos. Afinal, nunca se sabe o que pode acontecer no futuro.

Atualmente, muitas pessoas estão perdendo o emprego ou precisam aumentar seus ganhos, mas não sabem o que fazer para contornar esses problemas. Um carro parado na garagem pode ser muito bem a solução. Basta se cadastrar em uma plataforma que conecta passageiros e empreendedores e começar a aumentar sua renda de forma simples e fácil.

Com as inúmeras oportunidades oferecidas pela tecnologia, não vale a pena ficar parado e deixar de ganhar dinheiro, ainda que você já tenha um emprego garantido. Trabalhar por conta própria traz apenas vantagens aos empreendedores e é por isso que esse modelo de autonomia está sendo tão buscado ultimamente.

Gostou desse post? Então compartilhe com seus amigos para que eles também conheçam as vantagens de ser um profissional autônomo!

Facebook Comments
Leia mais

Está desempregado? Não tem perspectivas de quando vai conseguir um novo emprego? Saiba que você mesmo poderá criar oportunidades incríveis para sair de uma eventual situação de dívidas ou escassez.

Será que é possível ter ganhos vantajosos aproveitando seu automóvel? Então, veja como usar seu carro para sair do desemprego.

Aproveite a demanda pelos serviços de autônomos

Em épocas de crise financeira e com o desemprego em alta, muitos profissionais trabalham de forma autônoma. Por meio da web e aplicativos, os freelancers podem oferecer seus serviços às pessoas interessadas.

Geralmente, esses serviços acabam saindo mais baratos para os clientes, que, por esse motivo, recorrem aos freelancers em diferentes setores. Como se trata de um serviço executado de modo mais informal, os custos para o autônomo são menores, o que se reflete positivamente no bolso do cliente também.

Já pensou em usar aquilo que você tem para gerar renda? Se tem um veículo automotor, há diferentes opções para trabalhar como autônomo. Veja a seguir algumas alternativas e empreenda!

Serviços de carona

Uma boa opção para sair do desemprego usando seu carro é oferecer serviços de carona. Elas ajudam a reduzir custos com combustível e também com a depreciação do veículo.

Você pode oferecer para que pessoas sigam ao trabalho, mas também em viagens. Existem plataformas online que facilitam a vida tanto de quem deseja receber como de quem deseja oferecer caronas.

Serviços de locação

Locar seu carro é outra forma de driblar a crise. Alugue-o e ganhe um dinheiro extra! Há pessoas que desejam alugar veículos, mas se sentem frustradas diante da burocracia e dos preços elevados das locadoras.

Com a ajuda de plataformas online confiáveis, pode-se realizar negócios de locação com plena segurança. Os aplicativos intermedeiam a satisfação dos pagamentos e contratação de seguros e fazem a avaliação das informações das pessoas interessadas. Você pode alugar o carro por hora, dia, semana — sempre que não estiver fazendo uso dele.

Serviços de motorista

Outra forma eficiente de sair do desemprego é cumprindo serviços de motorista. Você pode se cadastrar em plataformas específicas e de alta confiabilidade, como a Will Go, e disponibiliza seu veículo e seu trabalho em horários flexíveis. Não existe a necessidade de uma carga horária mínima, nem quantidade mínima de corridas por dia. É uma oportunidade maravilhosa para empreender, controlando o seu ritmo e dia de trabalho.

Serviços de entrega

Outra coisa que você pode fazer com seu carro é usá-lo para realizar serviços de entrega. Você trabalha conforme sua disponibilidade, sem pressão, nem horários rígidos. É uma boa ideia especialmente para os que têm veículos maiores, como picape ou carro baú.

Existem aplicativos e plataformas especiais para o serviço. Lojas virtuais, por exemplo, que não têm frota própria, costumam utilizar esses serviços para reduzir custos e satisfazer aos clientes que preferirem entregas mais rápidas.

Os valores cobrados pela entrega variam conforme a distância, o peso da mercadoria e o tipo de carro. Para prestar serviços de entrega, você deve se cadastrar em uma plataforma especial como a Will Go — que também apresenta esse tipo de parceria.

Finalmente, para sair do desemprego, entre na Will Go

A Will Go é uma plataforma (com aplicativo) que conecta os empreendedores donos de veículos e os passageiros, cobrando taxa zero de quem deseja empreender.

Para se cadastrar, basta enviar seus documentos pessoais e os do veículo e escolher um plano do site, que pode ser mensal, trimestral, semestral ou anual. Você paga a mensalidade escolhida e fica com o rendimento total das suas corridas.

É importante dizer que a Wiil Go é a única plataforma com mensalidade fixa. Outras vantagens exclusivas que ela oferece são:

  • a ausência de tarifas dinâmicas (cobrança mais alta, devido à insuficiência de veículos na área);
  • a possibilidade de se tornar um motorista favorito e aumentar sua carteira de clientes;
  • agendamentos prévios de corridas.

Além disso, é oferecido um treinamento para os condutores. A empresa funciona 100% dentro da legalidade.

Está pronto para sair do desemprego? Já conhece a Will Go? Não deixe de assinar nossa newsletter e receber novidades em seu e-mail.

Facebook Comments
Leia mais

Vamos mudar o jeito que as pessoas e os objetos se locomovem pelo Brasil.

A Logísitica e Infraestrutura nacional sempre foram um problema no Brasil e a Willgo vai mudar isso.

Ao conectar passageiros e empreendedores através de nossa plataforma , deixamos as cidades mais acessíveis, trazendo mais mobilidade aos passageiros e gerando mais negócios e renda para empreendedores e empresas.

 

Facebook Comments
Leia mais